Santarém – 1.ª Feira do Emprego no Instituto Politécnico foi um êxito

em Ensino

A 1.ª Feira de Emprego – Jobs Meeting, do Instituto Politécnico de Santarém, teve lugar no passado dia 31, na Casa do Campino, em Santarém.
A iniciativa do Orbis Inovação/IPSForm, contou com a colaboração das escolas, o que se traduziu numa elevada participação de estudantes, envolvendo apresentação de empresas, de projetos de alunos e recrutamento, um espaço de encontro entre alunos e empregadores, com workshops de formação prática e oportunidades de trabalho.
A Casa do Campino acolheu workshops com Vânia Neto, da Microsoft Portugal, Pedro Domingos, da PPL (Crowdfunding Portugal), Pedro Pessoa, do Grupo Nabeiro, Cláudia Nogueira, da Plus People Development, e Sérgio Bergano, da Cisco System.
Na abertura do Jobs Meeting, o presidente do Instituto Politécnico de Santarém, Jorge Justino, abordou o tema “nova economia, novo emprego”, sublinhando que “a Presidência do IPSantarém tem dado a maior importância à empregabilidade dos diplomados, sendo a generalidade dos cursos orientados para as necessidades da região e do país”.
“Nesta perspetiva a opção dos estudantes pela nossa instituição, deve-se ao reconhecimento da nossa qualidade, à especificidade da oferta formativa, que é de natureza profissional, bem como às condições dos Serviços de Ação Social e das infraestruturas proporcionadas aos estudantes”, afirma Jorge Justino.
As áreas do empreendedorismo e da inovação mereceram destaque nas palavras do presidente do IPS, salientando o trabalho do laboratório “Orbis Inovação” e a boa prestação dos seus estudantes no Poliempreende, aos níveis regional e nacional.
Digno de nota é também o indicador da empregabilidade que coloca o Instituto Politécnico de Santarém como 3.º melhor ao nível nacional. O tipo de formação com maior especificidade para o mercado de trabalho é ministrado nos Cursos Técnicos Superiores Profissionais, sendo que o IPS tem atualmente 415 estudantes repartidos por 24 TeSP.
Presentemente o Instituto Politécnico de Santarém está a apostar na Indústria 4.0, que integra áreas inovadoras e de elevado interesse em termos económicos e científicos para o país. O IPS submeteu candidaturas ao Programa Erasmus + KA2 e pretende integrar as “indústrias criativas das coisas” (Internet of things) nos seus módulos de formação.
O IPS tem também uma parceria forte com a NERSANT com o projeto “Get Innovation”, cujo objetivo é a preparação do tecido empresarial da Região da Lezíria do Tejo.
O presidente do IPS destacou ainda o investimento em equipamentos, nomeadamente para o laboratório “FabLab” e agora para o novo TeSP em Agricultura Digital, com apoios europeus, adquiriu um novo trator com sistema GPS integrado e sistema “auto-track” de monitorização.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Ultima de Ensino

0 0.00
Ir para Topo