Santarém – Secretária de Estado elogia trabalho do Centro Europe Direct

em Últimas

A secretária de Estado dos Assuntos Europeus, Margarida Marques, esteve em Santarém a participar na Assembleia de Parceiros do Centro Europe Direct e falou do Brexit e do novo Livro Branco sobre o Futuro da Europa. Em breve conversa com o nosso jornal, a governante elogiou o trabalho do Centro de Informação Europe Direct, instalado no Instituto Politécnico de Santarém, e disse que estes organismos têm um papel de “discutir, informar e estar disponível para contactar com os cidadãos no sentido de debater as principais questões europeias”. “A informação é importante, nunca é suficiente, mas é uma informação às pessoas sobre o que necessitam de saber, desde programas em que podem participar, desde visitas de jovens e de cidadãos, atores da região, para poderem visitar as instituições europeias em Bruxelas”, acrescentou. “Permite uma maior proximidade entre os cidadãos e as instituições europeias e é preciso saber que as decisões das políticas europeias não são inventadas por Bruxelas, são decididas pelos Estados membros, pelas instituições e deputados europeus eleitos pelo povo e são decididas pelos ministros que representam os governos escolhidos pelos cidadãos dos Estados membros”, afirmou ainda a secretária de Estado.
Margarida Marques foi questionada sobre o Brexit, saída do Reino Unido da União Europeia, e disse que Portugal está a acautelar a relação secular entre os dois Estados, nomeadamente, em áreas mais sensíveis, como a permanência da comunidade portuguesa que reside no Reino Unido, a cooperação em matéria de investigação, de ensino superior, o trabalho de captação de investimento para Portugal, entre outras áreas. Além disso, a secretária de Estado lembrou que é do interesse da União Europeia e do próprio Reino Unido manter cooperação aberta em várias áreas, entre as quais se destaca o ensino superior, a mobilidade dos programas como o Erasmus, ou ainda a reciprocidade na investigação e ciência. Aliás, o país que mais tem beneficiado com o programa de financiamento à investigação, o Horizonte 2020, tutelado pelo comissário Carlos Moedas, é mesmo o Reino Unido. Por tudo isto, a secretária de Estado acredita num bom acordo de saída do Reino Unido e na manutenção da relação bilateral entre Portugal e Inglaterra, uma aliança com sete séculos.
Em discussão nesta tarde em Santarém esteve também o Livro Branco sobre o Futuro da Europa, um documento com cinco cenários lançados pelo presidente da Comissão Europeia, e que está aberto a todos os Estados para darem contributos.

Deixar uma resposta

Your email address will not be published.

*

Ultima de Últimas

0 0.00
Ir para Topo