Orçamento Participativo – Uma mão cheia de ideias inspiradoras de Santarém para Portugal

em Últimas

Não têm faltado ideias interessantes nas sessões do Orçamento Participativo Portugal 2017. A dar a volta ao país, a secretária de Estado Adjunta e da Modernização Administrativa, Graça Fonseca, disse a O Ribatejo, que já foram apresentadas mais de 500 propostas em 26 das 60 sessões do Orçamento Participativo Portugal realizadas por todo o país.
Estas sessões permitem aos cidadãos, maiores de 18 anos, determinar o destino de 3 milhões de euros do Orçamento de Estado, nos setores da cultura, ciência, agricultura e educação e formação de adultos.
A sala de leitura Bernardo Santareno recebeu na passada quinta-feira, uma das sessões que, desde início deste ano, estão a percorrer todo o país, para dar aos cidadãos a possibilidade de apresentarem as suas ideias. Em Santarém, os cidadãos apresentaram cinco ideias generosas para melhorar o nosso país.
A acompanhar esta digressão nacional do OPP, a secretária de Estado, Graça Fonseca, veio a Santarém assistir a este encontro participativo, o 26.º de 60 programados até 21 abril deste ano, para apresentação e discussão de propostas pelos cidadãos.
No final, a secretária de Estado disse a O Ribatejo que “umas sessões são mais participadas do que outras, mas esta em Santarém foi muito positiva, com a apresentação de quatro ou cinco propostas muito interessantes”.
“O nosso desafio para que as pessoas saiam do sofá e venham dar as suas ideias para melhorar Portugal está a resultar, e nem que fosse só por uma boa ideia esta sessão já teria valido a pena e quem sabe se daqui de Santarém não sairá uma ideia vencedora!”, afirmou Graça Fonseca.O OPP – Orçamento Participativo Portugal arrancou no início deste ano, com a primeira fase, de apresentação de propostas pelos cidadãos, em encontros participativos que estão a percorrer todo o país até 21 de abril.
A secretária de Estado sublinha que nas 26 sessões já realizadas já foram apresentadas mais de 500 ideias que podem ser consultadas no site do orçamento participativo Portugal.
No final de cada sessão, as ideias são imediatamente publicadas no site do orçamento participativo Portugal para serem consultadas por todos e, em setembro, os votos dos cidadãos decidirão quais as que serão financiadas pelo orçamento de 3 milhões de euros disponibilizado pelo Governo.
Sobre a exiguidade desta verba de 3 milhões para o OPP – num orçamento de Estado de tantos milhões -, a secretária de Estado disse que “este é o ano zero deste orçamento participativo em Portugal, e não existindo experiências mundiais a esta escala, decidimos começar devagar, para percebermos a melhor forma de montar este projeto”. Sublinha, porém, que “cada projeto pode ser financiado até 200 mil euros, o que já poderá ter algum impacto”.
A secretária de Estado pretende avançar, já em setembro deste ano, após a votação destes projetos, com a “preparação do orçamento participativo Portugal 2018 com mais verbas e novas áreas”.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Ultima de Últimas

0 0.00
Ir para Topo