Câmara de Santarém prepara Plano Educativo Concelhio

em Ensino

A Câmara Municipal de Santarém apresentou no dia 21, a proposta de criação do Plano Educativo Concelhio, aos diretores de agrupamento e coordenadores de Escolas, na Casa Pedro Álvares Cabral/Casa do Brasil.

Inês Barroso, vereadora da Educação da Câmara de Santarém e Alfredo Amante, chefe de Divisão da Educação e Juventude, apresentaram as linhas mestras a partir das quais estão a delinear o Plano Educativo Concelhio.

Perante uma plateia de docentes das escolas do concelho, Inês Barroso e Alfredo Amante demonstraram a importância de nesta fase, receberem os contributos dos agentes educativos, tendo em conta que “os diretores e coordenadores das escolas são o suporte da qualidade da educação no Concelho”, sem esquecer que “todos somos poucos, mas fundamentais, para o sucesso educativo”.

A vereadora da Educação defendeu que “é preciso ter uma visão integrada e concertada de intervenções e projetos. Enalteço o trabalho desenvolvido ao nível das intervenções/reabilitações no parque escolar, no âmbito da delegação de competências às Juntas de Freguesia, uma vez que, de outro modo, e tendo em conta que os recursos humanos são, muitas vezes, escassos, jamais conseguiríamos dar resposta às necessidades identificadas.”

Inês Barroso salientou a importância do trabalho em equipa, para o qual também conta com os técnicos da Divisão da Educação e Juventude da Câmara de Santarém, de modo a tirar proveito das competências de cada um, uma vez que, “o nosso objetivo comum é termos uma Educação de excelência para o nosso Concelho.”

A vereadora da Educação defendeu ainda que “o objetivo da Educação é preparar para a vida e não apenas o cumprimento dos curricula (programas)”.

Inês Barroso elogiou os professores pelo “início de um ano letivo extremamente positivo e bem estruturado, apesar dos constrangimentos do número insuficiente de pessoal não docente”, agradecendo o esforço e empenho de todos (direções, docentes, não docentes, encarregados de educação, Juntas de Freguesia, entre outros agentes do processo educativo) na minimização de tal constrangimento.

A autarca lembrou os presentes que “está em debate o processo de municipalização das escolas”, afirmando o interesse e a disponibilidade da Câmara de Santarém para uma análise participada da temática, acrescentando que !a autarquia não está contra a delegação de competências, mas expetante relativamente às premissas inerentes à descentralização.” Mais acrescentou que este tema será também alvo de discussão na próxima reunião do Conselho Municipal de Educação, que terá lugar no dia 11 de fevereiro.

Durante quase duas horas, foram apresentados assuntos como o modo de arranjar estratégias essenciais com vista à otimização da Plataforma de Ensino Assistido, já existente, a auscultação de necessidades de Formação, o papel do Conselho Municipal de Educação, a construção de um Plano de Atividades comum e o Plano Educativo Concelhio, com o objetivo de delinear estratégias enriquecedoras, com vista à constituição de sinergias e de partilha de experiências, fundamentais para que “no espaço temporal de um ano/ano e meio, esteja construído o Plano Educativo Concelhio, de forma sustentada”.

 

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Ultima de Ensino

0 0.00
Ir para Topo